fbpx

Efeitos da Ozonioterapia na regeneração do nervo facial

Efeitos da Ozonioterapia na regeneração do nervo facial

A paralisia facial periférica é a neuropatia craniana mais frequente e pode surgir devido a diferentes mecanismos de lesão ao sétimo par de nervo craniano, como uma infecção viral. Após a lesão, a regeneração do nervo facial é complexa, o que pode ocasionar aumento dos níveis de estresse oxidativo no organismo.

Há evidências de que o ozônio é capaz de induzir mecanismos de ação que proporcionam a diminuição dos índices de estresse oxidativo no organismo, além de possibilitar a melhora do processo inflamatório. Como também, há muitos indícios de que a ozonioterapia possui grande potencial de regeneração tecidual em diversos estudos.

Tendo isso em vista, o estudo de Ozbay et al. (2016) tem como objetivo avaliar os efeitos da ozonioterapia na regeneração do nervo facial.

A pesquisa foi realizada com 14 ratos albinos Wistar que foram divididos aleatoriamente em dois grupos com lesões experimentais por esmagamento do nervo facial esquerdo. Assim, o grupo controle recebeu tratamento somente com solução salina pós-esmagamento, enquanto o grupo experimental realizou o tratamento com ozônio na concentração de 50 µg/mL. Os limiares de estimulação do nervo facial esquerdo foram medidos antes do esmagamento, imediatamente após o esmagamento e após 30 dias. Após esse período, o nervo facial esmagado foi excisado e todas as amostras foram analisadas por meio de microscopia óptica e eletrônica.

Os resultados demonstraram que após o esmagamento, o grupo tratado com ozônio apresentou menores limiares de estimulação do que o grupo controle, indicando que houve melhora funcional no grupo que realizou a ozonioterapia (p=0.053). Além disso, foram observadas diferenças significativas no aumento da congestão vascular, microvacuolização e espessura da mielina no grupo tratado com ozônio, em comparação com o grupo controle. Assim como, diferenças significativas também foram encontradas na degeneração axonal e ultraestrutura de mielina, com evidências de estruturas mais íntegras no grupo tratado com ozônio.

Os autores concluíram que a ozonioterapia tem potencial como um tratamento para paralisia do nervo facial e regeneração de nervos periféricos, devido aos efeitos benéficos observados neste estudo, principalmente na avaliação patológica. No entanto, mais estudos são necessários para avaliar a eficácia da ozonioterapia na regeneração do nervo facial.

Clique aqui e faça download do artigo. 

Referência:

Ozbay I, Ital I, Kucur C, Akcılar R, Deger A, Aktas S, et al. Effects of ozone therapy on facial nerve regeneration. Braz J Otorhinolaryngol. 2017; 83:168—75.

Share:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Philozon

Postagens relacionadas

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

O FORMULÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

 Em breve um consultor entrará em contato com você.

SUA AVALIAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

SUA DOCUMENTAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO

Por gentileza, informar seu consultor que o cadastro foi realizado.