fbpx

Tratamento de gengivite hiperplásica com Ozonioterapia

Tratamento de gengivite hiperplásica com Ozonioterapia

A gengivite hiperplásica é definida como um processo inflamatório crônico caracterizado pelo aumento excessivo do número de células gengivais, causando sua proliferação e crescimento. Esse aumento no número de células pode ser causado por diferentes razões como trauma crônico, uso de medicações, acúmulo de placa bacteriana ou ainda como um sintoma de outras condições sistêmicas.

A abordagem para o tratamento da gengivite hiperplásica (GH) está relacionada à identificação do principal fator etiológico e à ação no local da proliferação gengival. As modalidades de tratamento existentes (conservador e cirúrgico) não são bastante eficientes, ocorrem frequentemente recorrências e os anti-inflamatórios existentes atuam superficialmente e têm um impacto temporário na gengiva.

Musteata (2023) realizou uma pesquisa com o objetivo de avaliar a eficiência da administração de ozônio no tratamento de gengivite hiperplásica (GH) pelo método de fluxometria Laser Doppler (LDF).

Foi realizado um estudo clínico-analítico, descritivo e de coorte de casos de GH, com revisão narrativa das referências contemporâneas referentes ao tema em discussão. As pesquisas foram realizadas em um grupo de 27 pacientes divididos em duas coortes: a coorte controle 15 pacientes (9 mulheres e 6 homens) e a coorte do estudo 12 pacientes (7 mulheres e 5 homens). O estudo centrou-se em pacientes incluídos em ambas as coortes, com diagnóstico de GH pelos parâmetros recomendados pela Academia Americana de Periodontia (2009), com idade entre 17 e 68 anos, com aumento considerável do volume gengival até grau I-III, falsa gengival bolsas, cor arroxeada brilhante, sangramento à sondagem e placa bacteriana supra e subgengival.

O protocolo para exame e tratamento de pacientes com GH incluiu o registro da fluxometria laser Doppler (LDF) antes do tratamento, após o tratamento e, a seguir, 1 mês, 3 meses, 6 meses e 12 meses após o tratamento. Foram realizadas a raspagem, escovação profissional, fluxo de ar e higienização da cavidade oral e no grupo de estudo além do tratamento convencional foi realizado o tratamento com injeção submucosa de gás ozônio.

A injeção submucosa de ozônio medicinal em papilas hipertrofiadas com uma concentração de 8–10 mcg/mL demonstrou ser suficiente e eficaz no tratamento. A avaliação dos índices de microcirculação sanguínea capilar (M, IEM) no tecido gengival hipertrofiado revelou uma melhoria considerável, o que indicou uma elevada resposta ao tratamento administrado. Os valores médios do nível de microcirculação (M) e do índice de eficiência de microcirculação na coorte do estudo aumentaram após o tratamento em um mês, 3, 6 e 12 meses.

Clique aqui e faça o download do artigo.

Referência:

MUSTEATA, O. Treatment options in hyperplastic gingivitis: Ozonetherapy updates. German International Journal of Modern Science. n.55, 2023. ORCID ID: 0000-0002-2368-4930

Share:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Philozon

Postagens relacionadas

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

O FORMULÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

 Em breve um consultor entrará em contato com você.

SUA AVALIAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

SUA DOCUMENTAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO

Por gentileza, informar seu consultor que o cadastro foi realizado.