fbpx

As possibilidades de usar os efeitos da Ozonioterapia na neurologia

Ozonioterapia na neurologia

O primeiro uso registrado em larga escala do ozônio como agente terapêutico ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial, quando foi utilizado para desinfetar e cicatrizar feridas de soldados. Desde então, a Ozonioterapia cresceu em escala e aplicabilidade, desenvolvendo-se como prática viável e despertando interesse entre profissionais e pesquisadores em diversas áreas da saúde. Mas na neurologia, a Ozonioterapia ainda é pouco explorada, se comparada a outras áreas.

Masan, Sramka e Rabarova (2021) conduziram uma revisão abrangente com o objetivo de aprofundar o entendimento das possibilidades dessa terapia na neurologia.    A análise revisita a literatura mais recente sobre seu uso no tratamento de doenças neurológicas, explorando os processos biofísico-químicos do ozônio e suas diversas opções de aplicação e técnicas.

Dessa forma, esta revisão oferece uma perspectiva abrangente sobre os benefícios da Ozonioterapia na neurologia, propondo uma análise aprofundada dos métodos aplicados, contribuindo significativamente para a compreensão e evolução do conhecimento e da saúde.

Exploração do Potencial e Aplicação Clínica da Ozonioterapia

A Ozonioterapia, com seu impacto distintivo no corpo humano, destaca-se como campo de estudo na neurologia. Com diagnósticos graves que têm implicações substanciais na saúde, a busca por novas abordagens eficazes é crucial para evoluir em prognósticos e qualidade de vida do paciente. A capacidade de atuação sistêmica do ozônio abrange inúmeras partes do corpo, influenciando a produção de substâncias reguladoras da homeostase, inflamação, cicatrização e regeneração celular, mostrando-se um tópico de interesse para avanços em casos neurológicos.

Um dos pontos de investigação é a capacidade de aumento do fluxo de oxigênio no sistema circulatório, potencializando a atividade da fosfofrutoquinase, crucial para a quebra da glicose e produção de energia. Simultaneamente, atua ampliando a liberação de prostaciclinas (PGI2) e angiopoietinas, melhorando quadros de vasculopatia isquêmica, além de modular processos no sistema imunológico, fortalecendo a resposta imune e aumentando moléculas anti-infecciosas e anti-inflamatórias.

Apresenta marcante modulação neuromunomoduladora, ativando o sistema nervoso central e periférico, promovendo a regeneração e reparação neuronal através da atuação sobre NF-κB e TGF-β, facilitadores para a liberação de citocinas, fortalecendo a resposta imune e acelerando a cicatrização na região.

Também modulando a liberação de metaloproteinases, enzimas que desintegram a matriz extracelular, facilitando o processo de migração e diferenciação das células-tronco, desempenhando papel crucial na regeneração eficiente e possibilidade de potencializar a reabilitação após danos neurológicos. Associado à ativação da via Nrf2, promove resposta adaptativa ao estresse oxidativo moderado, expressando enzimas antioxidantes e proporcionando uma base sólida para o efeito neuroprotetor.

Conclusão

Masan, Sramka e Rabarova (2021) apontam que a Ozonoterapia se mostrou um método de tratamento com amplas aplicações na saúde e na neurologia, destacando-se pela versatilidade ao atuar em vários alvos moleculares e modular diversas condições patológicas.

A mistura de oxigênio-ozônio no tratamento de doenças neurológicas encontra respaldo em evidências científicas. Embasando a atuação adaptativa e protetora, fortalecendo as defesas antioxidantes e promovendo processos regenerativos e reparadores essenciais para a saúde cerebral. Assim, é imperativo que mais pesquisas sejam feitas para que mais possibilidades se abram.

 

Para acessar o artigo na íntegra, clique aqui e faça o download do documento completo.

 

Referências:

MASAN, Jan; SRAMKA, Miron; RABAROVA, Daria. The possibilities of using the effects of ozone therapy in neurology. Neuro Endocrinology Letters, v. 42, n. 1, p. 13-21, 2021.

Share:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Philozon

Postagens relacionadas

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

O FORMULÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

 Em breve um consultor entrará em contato com você.

SUA AVALIAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

SUA DOCUMENTAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO

Por gentileza, informar seu consultor que o cadastro foi realizado.