fbpx

Efeito da Ozonioterapia nos tecidos ao redor de implantes dentários

Ozonioterapia nos tecidos ao redor de implantes dentários

A cirurgia de implante dentário, apesar de sua crescente popularidade, apresenta vários desafios, como inflamação tecidual, desconforto doloroso e lesão tecidual. As reações inflamatórias à cirurgia e ao trauma podem ser consideradas uma inflamação cirúrgica. Por ser um processo inflamatório, pode ser vista como composta por uma série de fases sucessivas sobrepostas. No entanto, estudos recentes têm indicado que o uso do ozônio pode ajudar a reduzir esses problemas e acelerar o processo de recuperação do tecido inflamado após o implante dentário.

O trauma cirúrgico pode levar à inflamação pós-operatória e dor aguda e início de uma barragem neuronal aferente. É um padrão combinado de inúmeras experiências sensoriais, emocionais e mentais desagradáveis ​​precipitadas pelo trauma cirúrgico e está associado a vários fatores, como respostas autonômicas, endócrino-metabólicas, fisiológicas e comportamentais.

O objetivo do estudo de Shekhar et al. (2021) foi avaliar o efeito do ozônio na inflamação, dor e cicatrização de feridas após cirurgia de implante dentário.

Um estudo clínico sobre o uso do ozônio e implante dentário foi realizado em 60 pacientes sistematicamente saudáveis ​​- 30 pacientes tratados com ozônio (grupo experimental) e 30 pacientes sem tratamento com ozônio (grupo controle). No grupo controle a osteotomia foi realizada com irrigação salina e no grupo experimental a irrigação foi feita com água ozonizada na concentração de 25 µg/mL, juntamente com gás ozônio. A avaliação clínica foi feita avaliando-se a proteína C-reativa (PCR) para inflamação, dor usando a escala visual analógica (VAS) e cicatrização tecidual usando o índice de cicatrização de feridas. Efeitos colaterais, se houver, foram observados.

O incremento pós-operatório dos níveis de PCR foi de 0,10 e 0,63 mg/dl nos grupos Experimental e controle, respectivamente (p < 0,001). Nos intervalos pós-operatórios de 24h , 48h e 7 dias, os escores médios da VAS para dor foram significativamente maiores no grupo controle em comparação com o grupo experimental (p < 0,001). No dia 7, os escores médios da VAS para dor foram 3,50 ± 0,63 e 37,70 ± 4,17 nos grupos Experimental e Controle, respectivamente (p <0,001). Os índices médios de cicatrização tecidual foram maiores no Dia 7 e Dia 14 no Grupo Experimental (4,23 ± 0,43 e 4,97 ± 0,18) em comparação ao grupo controle (3,07 ± 0,45 e 4,03 ± 0,18) (p < 0,001). Nenhum efeito colateral potencial foi observado nos dos dois grupos.

Em suma, os autores concluíram que a ozonioterapia acelerou a cicatrização de feridas teciduais, minimizou a inflamação tecidual e diminuiu a dor.

BAIXE O CONTEÚDO EM PDF AQUI

Referência:

Shekhar A, Srivastava S, Kumar Bhati L, Chaturvedi A, Singh S, Agarwal B, Arora K. An evaluation of the effect of ozone therapy on tissues surrounding dental implants. Int Immunopharmacol. 2021 Jul;96:107588. doi: 10.1016/j.intimp.2021.107588.

Share:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog Philozon

Postagens relacionadas

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

O FORMULÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

 Em breve um consultor entrará em contato com você.

SUA AVALIAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

SUA DOCUMENTAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO

Por gentileza, informar seu consultor que o cadastro foi realizado.